O que é um tira-linhas e como usá-lo no desenho

Vista de cima de uma mesa com o desenho do prédio da reitoria, uma pequena vasilha branca, um tira linhas e um pote com tinta preta
Variação de espessura das linhas e espirros de tinta são características do tira-linhas

Nesta mesma época do ano passado, eu estava sentado em um banquinho na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC para desenhar o prédio da reitoria. Tentava ainda registrar tudo em vídeo usando duas câmeras e torcendo para os apetrechos não voarem com o vento leste que ameaçava derrubar o tripé.

A responsável por esse meu primeiro desenho na rua deste o início da pandemia foi a artista visual Márcia Quintela, que me convidou para gravar um vídeo dentro da série Pílulas do Conhecimento. A iniciativa do Urban Sketchers Rio de Janeiro chama participantes dos vários grupos brasileiros (e até do exterior, como Kiah Kiean Chng, da Malásia) para apresentarem uma técnica ou material.

Resolvi fazer um tutorial com o tira-linhas, instrumento de origem técnica do tempo em que não havia canetas Rapidograph nem CAD. Tenho o conjunto de seis penas da Dreaming Dogs e costumo desenhar com as de número 5 e 6 (chamadas respectivamente de Leeloo e Lollipop).

Hoje o instrumento é mais usado na caligrafia contemporânea graças à possibilidade de modular a espessura do traço ajustando o ângulo e a inclinação. Dependendo da viscosidade da tinta e da rugosidade do papel, o tira-linhas também dá um efeito de bordas irregulares e borrifados.

O primeiro prédio da UFSC

Escolhi a reitoria por não ter nenhuma árvore por perto para cair na minha cabeça. Vanessa Argenta, arquiteta da universidade e participante dos encontros do Urban Sketchers Florianópolis, explica que a edificação da década de 1960 foi a primeira no atual campus da UFSC e originalmente seria a administração do curso da Mecânica.

Nos anos 90, as fachadas ganharam o mosaico do artista e poeta Rodrigo de Haro, falecido este ano. Acompanhei o progresso da obra enquanto estava na faculdade e cheguei a entrevistá-lo para a disciplina de telejornalismo na época.

No fim da sessão de desenho, gravei uma passagem para o vídeo e fui embora. Uma hora sentado tomando um vento frio que o sol pálido de inverno não conseguia aliviar foi suficiente.


  • Papel Canson para desenho 200 g/m² A3
  • Tira-linhas Dreaming Dogs nº 6 (Lollipop)
  • Nanquim diluído em água