O prazer das coisas mecânicas

Desenho a nanquim baseado em uma Olympus Pen

Já percebeu que, depois que uma nova tecnologia aparece para facilitar a vida, as pessoas são tomadas de nostalgia? Senão, vejamos: quando os arquivos em MP3 aposentaram LPs, CDs e fitas cassetes, os saudosistas começaram a colecionar os discos de vinil dos quais seus proprietários tinham se desfeito uma década atrás. Mesmo com os serviços… Continuar lendo O prazer das coisas mecânicas

Desenho ganha o selo “aprovado pelo pedestre casual”

Entorno da Praça dos Bombeiros ainda tem construções antigas como estas

Tarde de sábado no Centro, na praça Getúlio Vargas, que poucos conhecem por esse nome. Todo mundo chama de Praça dos Bombeiros por causa do quartel que dá para a rua Visconde de Ouro Preto. É nessa calçada onde abro o banquinho para desenhar. O tema do encontro do Urban Sketchers Florianópolis era para ser… Continuar lendo Desenho ganha o selo “aprovado pelo pedestre casual”

Centro Leste, só que de dia

Esquina das ruas Victor Meirelles com Nunes Machado. De manhã, a região é calma

É uma manhã de sol em um sábado de 2019 quando chego com o material de desenho e me instalo encostado ao muro da Escola Antonieta de Barros, no Centro de Florianópolis. Me fazem companhia os lambe-lambes e pichações. São lembranças de protestos de 2018 que exigiam que o Estado desse uma solução para o… Continuar lendo Centro Leste, só que de dia

O retiro que a novela transformou em hospital

Desenho da Casa de Retiros Vila Fátima no 43º encontro do Urban Sketchers Florianópolis

Quando chegam visitas de outras cidades, trato logo de levá-las ao retiro do Morro das Pedras. Não para mantê-las longe das tentações terrenas – essa responsabilidade não é minha – mas para apresentar uma das vistas mais bonitas de Florianópolis: as praias do Morro das Pedras e da Armação vistas de cima da colina. A… Continuar lendo O retiro que a novela transformou em hospital

A luta contra os demônios em São José

Casario Gaspar Neves, no Centro Histórico de São José

Existe um jeito prático de acertar as perspectivas no desenho de observação sem precisar de cálculos nem de régua. É só segurar o lápis na vertical ou na horizontal com o braço esticado e ver o quanto a beirada de um prédio ou a linha do telhado se inclinam a partir dessa referência. No encontro… Continuar lendo A luta contra os demônios em São José

O que é um tira-linhas e como usá-lo no desenho

Variação de espessura das linhas e espirros de tinta são características do tira-linhas

Nesta mesma época do ano passado, eu estava sentado em um banquinho na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC para desenhar o prédio da reitoria. Tentava ainda registrar tudo em vídeo usando duas câmeras e torcendo para os apetrechos não voarem com o vento leste que ameaçava derrubar o tripé. A responsável por esse… Continuar lendo O que é um tira-linhas e como usá-lo no desenho

O Centro não é para quem gosta de desenhar sozinho

Rua Tiradentes com a antiga Casa de Câmara e Cadeia (esq.) e a Galeria de Arte Pedro Paulo Vecchietti (dir.)

Éramos mais de vinte desenhistas no encontro do Urban Sketchers Florianópolis em 2019 na antiga Casa de Câmara e Cadeia, bem na esquina da rua Tiradentes com a Praça 15 de Novembro. Cada um de nós ganhou seu próprio rodízio de plateia – passantes que de repente aparecem atrás dos ombros e comentam sobre seu… Continuar lendo O Centro não é para quem gosta de desenhar sozinho

O segundo desenho sempre sai melhor

Caixa d’água ao lado da Igreja de Pedra no Rio Tavares. Nanquim sobre papel

Quem faz desenho de observação sabe que as primeiras tentativas saem um pouco duras. É por isso que as sessões de modelo vivo costumam iniciar com um “aquecimento”, sequências de poses de menos de três minutos para o cérebro entrar no modo de representação visual. No desenho de rua, a gente se perde nos detalhes… Continuar lendo O segundo desenho sempre sai melhor

Só faltou a merenda: um sábado à tarde na antiga escola Silveira de Souza

Planta em formato de “u” guarda pátio interno acessível pelos fundos

Quem passa a pé pela calçada estreita em frente do número 334 da rua Alves de Brito, no centro de Florianópolis, só consegue ver o muro alto pintado de rosa claro. É o endereço onde funcionou a antiga escola Silveira de Souza e que guarda as lembranças de quem estudou lá durante seus quase cem… Continuar lendo Só faltou a merenda: um sábado à tarde na antiga escola Silveira de Souza