A luta contra os demônios em São José

Casario Gaspar Neves, no Centro Histórico de São José

Existe um jeito prático de acertar as perspectivas no desenho de observação sem precisar de cálculos nem de régua. É só segurar o lápis na vertical ou na horizontal com o braço esticado e ver o quanto a beirada de um prédio ou a linha do telhado se inclinam a partir dessa referência. No encontro… Continuar lendo A luta contra os demônios em São José

O que é um tira-linhas e como usá-lo no desenho

Variação de espessura das linhas e espirros de tinta são características do tira-linhas

Nesta mesma época do ano passado, eu estava sentado em um banquinho na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC para desenhar o prédio da reitoria. Tentava ainda registrar tudo em vídeo usando duas câmeras e torcendo para os apetrechos não voarem com o vento leste que ameaçava derrubar o tripé. A responsável por esse… Continuar lendo O que é um tira-linhas e como usá-lo no desenho

O Centro não é para quem gosta de desenhar sozinho

Rua Tiradentes com a antiga Casa de Câmara e Cadeia (esq.) e a Galeria de Arte Pedro Paulo Vecchietti (dir.)

Éramos mais de vinte desenhistas no encontro do Urban Sketchers Florianópolis em 2019 na antiga Casa de Câmara e Cadeia, bem na esquina da rua Tiradentes com a Praça 15 de Novembro. Cada um de nós ganhou seu próprio rodízio de plateia – passantes que de repente aparecem atrás dos ombros e comentam sobre seu… Continuar lendo O Centro não é para quem gosta de desenhar sozinho

O segundo desenho sempre sai melhor

Caixa d’água ao lado da Igreja de Pedra no Rio Tavares. Nanquim sobre papel

Quem faz desenho de observação sabe que as primeiras tentativas saem um pouco duras. É por isso que as sessões de modelo vivo costumam iniciar com um “aquecimento”, sequências de poses de menos de três minutos para o cérebro entrar no modo de representação visual. No desenho de rua, a gente se perde nos detalhes… Continuar lendo O segundo desenho sempre sai melhor

Só faltou a merenda: um sábado à tarde na antiga escola Silveira de Souza

Planta em formato de “u” guarda pátio interno acessível pelos fundos

Quem passa a pé pela calçada estreita em frente do número 334 da rua Alves de Brito, no centro de Florianópolis, só consegue ver o muro alto pintado de rosa claro. É o endereço onde funcionou a antiga escola Silveira de Souza e que guarda as lembranças de quem estudou lá durante seus quase cem… Continuar lendo Só faltou a merenda: um sábado à tarde na antiga escola Silveira de Souza

Boteco pelo menos não virou farmácia

Casarão da padaria Padoka foi um boteco tradicional até 1992. Desenho com tira-linhas e nanquim

Devo ter entrado na nesse casarão no fim da rua Esteves Júnior só uma vez na vida. É uma padaria chamada Padoka. Cheguei lá de shorts e camiseta suada depois uma corrida na avenida Beira-Mar. Interpretei que enfrentar dez quilômetros com o coração na boca me dava um salvo-conduto para atacar um pão de queijo,… Continuar lendo Boteco pelo menos não virou farmácia

Meu maior hit no Pinterest é do tamanho de um cartão postal

Nanquim sobre papel. Maio de 2016

Só lembro de entrar no Pinterest quando sinto que preciso dar um tempo das selfies e imagens autopromocionais que as pessoas postam no Instagram. Com menos de vinte pins criados, passo longe de ser um “gerador de conteúdo” (embora tenha salvo muito mais pins que isso. Afinal, é a lógica do serviço). Dessas poucas imagens,… Continuar lendo Meu maior hit no Pinterest é do tamanho de um cartão postal

O livro que me fez encarar a caligrafia

Neste livreto de apenas 36 páginas, autora explora uso do instrumento conhecido em português como tira-linhas. Na foto, três modelos diferentes

Eu acredito que as leituras aparecem na hora certa. O livro Viaje en Tiralíneas (Viagem em Tira-linhas), da argentina Silvia Cordero Vega, foi uma delas. Como muitos participantes das minhas oficinas de caligrafia, eu guardava vários materiais comprados em viagens, alguns ainda fechados na embalagem. A razão é que eu não sabia como começar. Achado… Continuar lendo O livro que me fez encarar a caligrafia