O segundo desenho sempre sai melhor

Desenho em tons de cinza mostrando uma caixa d’água, uma cobertura com telhas é um carro
Caixa d’água ao lado da Igreja de Pedra no Rio Tavares. Nanquim sobre papel

Quem faz desenho de observação sabe que as primeiras tentativas saem um pouco duras. É por isso que as sessões de modelo vivo costumam iniciar com um “aquecimento”, sequências de poses de menos de três minutos para o cérebro entrar no modo de representação visual.

No desenho de rua, a gente se perde nos detalhes das construções e se atrapalha com as canetas e tintas. O comum é eu sair dos encontros de duas horas do Urban Sketchers Florianópolis com um só desenho, que termino minutos antes do fim da sessão.

Mas, dependendo da técnica e do prédio, consigo concluir mais rápido e partir para outro em seguida. Escolho uma construção vizinha ou um detalhe do mesmo prédio. É mais tranquilo assim. Já tendo feito um desenho, desaparece a cobrança de sair do local com uma obra prima e pode-se arriscar mais.

Na rota das formigas

A Igreja de Pedra fica em um grande terreno na margem da rodovia principal no bairro Rio Tavares. É um lugar tranquilo e a construção tem aspectos curiosos.

Capela foi construída por moradores locais com pedras extraídas da região

O encontro é em setembro de 2018, sob céu azul, sem nuvens. Me encosto no pé de uma árvore. Apoio a prancheta no colo, seguro o pote de nanquim com uma mão, o tira-linhas com a outra e deixo o recipiente com água e o pincel no chão. Logo depois, percebo o rastro das formigas e chego mais pro lado. Afinal, elas estão trabalhando.

A capela São Luiz Gonzaga, seu nome oficial, começou a ser construída em 1954 por iniciativa de um padre que entrou com as palavras e os outros, com o suor. As pedras e os trabalhadores que as quebraram, carregaram e empilharam são locais. O pequeno vitral na fachada é italiano.

É uma igreja esquisita. A construção de pedra com as paredes laterais inclinadas tem um aspecto pesado. Mas a marquise fina que se projeta como uma língua acima da porta de madeira, sustentada por uma única coluna magra, parece frágil.

Capela São Luiz Gonzaga, mais conhecida como Igreja de Pedra, no Rio Tavares, inaugurada em 1955

Termino o desenho da igreja mais cedo e um pouco insatisfeito com o contraste. Tentativas de resolver a luz com camadas de nanquim deixaram o desenho muito escuro.

Resolvo registrar a caixa d’água na lateral do prédio. É um volume também de pedra sustentado a uns três metros do solo por quatro colunas finas e irregulares com um dos lados em curva. Acerto a luz e as sombras das árvores, e não exagero nos detalhes.

Saí de casa para desenhar uma igreja, mas voltei com um desenho de uma caixa d’água com um carro estacionado.


  • Nanquim tipo sumi diluído em água
  • Pincel japonês tipo fude
  • Tira-linhas Dreaming Dogs
  • Papel Canson Montval 300 g/m² tamanho A3