Flyer das sessões de modelo vivo com um desenho de um homem em posição de ioga e as informações dispostas ao redor: organização de Kamilla Nunes e Ivan Jerônimo, de 3/4 a 26/6, às quartas, das 19h30 às 21h30 no ateliê Ilca Barcellos

Desenhe grande. Preencha a folha. Em papel barato (atualizado)

Não conseguimos a quantidade de participantes que viabilizasse as sessões de desenho com modelo vivo. Agradeço aos desenhistas e modelos que se interessaram. Quem sabe futuramente não tentamos de novo? Deixo a postagem abaixo como registro.

A partir da primeira quarta-feira de abril, dia 3, vou me juntar à artista, pesquisadora e curadora Kamilla Nunes para conduzir sessões de desenho com modelo vivo.

A ideia nasceu duas semanas atrás em uma conversa na Petisqueria da Gina, bar de frutos do mar na praia do Pântano do Sul. De barriga cheia, comentei com Kamilla que sentia falta da rotina semanal de representar o corpo humano.

Rapidinho, ela mandou mensagens à ceramista Ilca Barcellos, que dispõe de um ateliê espaçoso e bem equipado no Pantanal (para quem não conhece Florianópolis: o bairro não tem nada a ver com o Pântano do Sul e nenhum dos dois é pantanoso). É o mesmo lugar onde Kamilla orienta o grupo de estudos Impossibilidade de Esgotamento, do qual participo.

Acertamos datas, duração, horários e o formato. O dia seguinte serviu para provar que a combinação não foi só conversa de bar: lembramos de avaliar quantas pessoas caberiam no espaço e como organizar a atividade.

Desenho a grafite e tinta branca de uma mulher em pé lendo um livro
Grafite e caneta Posca sobre papel kraft. Pose de 3 min

Sempre dá certo

As centenas de poses que registrei em papel e grafite, desde a primeira sessão que frequentei, em 1998, até as mais recentes, no ano passado, foram períodos de mudança no meu traço, no senso de proporção e até nos materiais que uso. Aprendi que é muito importante saber observar. O desenho é consequência.

A dinâmica de uma sessão é mais ou menos a mesma: o modelo começa com poses curtas, depois se aumenta a duração até chegar às poses mais longas, raramente passando de quinze minutos. Dentro dessa sequência, há inúmeras possibilidades de exercícios e posições.

Desenho em grafite multicolorido de um homem sentado de costas em uma cadeira, olhando para a direita.
Lapiseira 5,6 mm com mina multicolorida sobre papel A3 de impressora. Pose de 6 min

Outro aprendizado: não cobrar de si uma obra prima em tão pouco tempo. Pode até ser que ela venha, mas é mais provável que seus próprios registros lhe ensinem coisas novas. Um desenho de trinta segundos pode sair mais interessante que um de meia hora.

A prática começa em abril. Tanto para desenhar como para posar, só precisa ter mais de dezoito anos.

Interessou? Contate-nos.


Serviço

Sessões de modelo vivo
Organização de Ivan Jerônimo e Kamilla Nunes
3 de abril a 26 de junho de 2024
Quartas-feiras, das 19h30 às 21h30
Ateliê Ilca Barcellos, rua Deputado Antônio Edu Vieira, 58, Pantanal · Florianópolis, SC
R$ 220 por mês
Cada participante deve levar seu próprio material.
Atividade para maiores de 18 anos, sem requisito de habilidades ou experiência.
Saiba mais e inscreva-se pelo WhatsApp (48) 991 146 111

Comentários

3 respostas para “Desenhe grande. Preencha a folha. Em papel barato (atualizado)”

  1. José Antônio Bellini da Cunha Neto

    Olá, Ivan, figura humana sempre foi uma pedra no sapato para mim. Gostaria de me inscrever para tentar.

    1. Oi, Bellini! Que legal. Desenho com modelo vivo foi um divisor de águas no meu desenho. Kamilla comentou que você já conversou com ela. Estamos fechando os participantes e te confirmamos.

    2. Oi, Bellini. Como conversamos, não atingimos o mínimo de participantes para as sessões acontecerem, infelizmente.

      Dá uma olhada no Instagram do Lese Pierre, que é quem organiza as sessões na UFSC. Ele já anunciou que vai voltar este semestre.

      https://www.instagram.com/lesse.pierre/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *