Por que vou ao Parque Gráfico

Logotipo do Parque Gráfico 2016

Vou ao Parque Gráfico porque recebi um convite muito legal dos organizadores desta feira de arte impressa. Se você aprecia arte, design, literatura e quadrinhos (e caligrafia), também está convidado a aparecer. 

Vou lá porque, como expositor, gosto de saber o que as pessoas acham do meu trabalho e conversar com elas. Vou levar (e vender) caligrafias que venho desenvolvendo especialmente para o evento. Exemplo: as séries de caligrafia Horror Clássico, Substâncias Legais e mais recentemente uma sequência de pequenas obras experimentais em tamanho de cartão postal. 

E também vou porque, como visitante, quero circular pelas mesas e ver os lançamentos de criadores daqui e de outras cidades. Alguns serão ótimas surpresas, outros já terei visto mas será bom saber das últimas.

Porque chegando lá, vou bater papo com expositores e palestrantes que conheço: Pedro FranzLese PierreManu CunhasGalvão BertazziArmazém e vários outros.

E ainda porque, se sobrar um tempinho, vou ver as palestras e me inscrever nos cursos.  

Precisa mais? Nos encontramos a partir desta sexta-feira no belo e iluminado prédio onde hoje é o Museu da Escola Catarinense (antiga Faed). 

Info:

  • Sexta (13/5): 16 às 19h. 
  • Sábado e domingo (14 e 15/5): 13 às 19h
  • Cursos e palestras nos três dias até as 20h30
  • Museu da Escola Catarinense – MESC – Rua Saldanha Marinho, 196, Centro – Florianópolis (SC) – Mapa

Para mais detalhes, visite o site oficial do Parque Gráfico.