Ovas de tainha

Depois do desenho, ovas foram para a frigideira como ingrediente para uma farofa

É no outono em Florianópolis que começa a temporada da tainha, peixe que aparece nos meses sem a letra “r” (maio a agosto). Sua pesca ainda é feita de forma artesanal pela técnica de cerco e a captura dos primeiros cardumes sempre sai na imprensa. A época também causa disputas entre pescadores e surfistas pelo… Continuar lendo Ovas de tainha

Sketch no bate-papo sobre arquiteto Hans Broos

Escuto a palestra, mas desenho. Conversa sobre o arquiteto Hans Broos no Porão

Pelo título do evento, Conversas de Porão: Hans Broos e o Brutalismo em Florianópolis, parece valer a pena enfrentar o trânsito do trabalho até o Centro em uma terça-feira à noite. É fevereiro de 2019. Chegamos com a casa cheia. O bar e espaço de apresentações Porão divide um casarão histórico com o Hub Casacanto,… Continuar lendo Sketch no bate-papo sobre arquiteto Hans Broos

Lugar de Paulo Freire é na escola

Técnica de pastel seco em papel não branqueado permite destacar as zonas mais claras

No início do ano, o escritor e professor Cristiano Moreira assumiu a direção da Escola Básica Santo Antônio, em Rodeio, cidade de pouco mais de 10 mil habitantes em Santa Catarina. Na véspera, me encomendou um retrato do educador Paulo Freire para pendurar na nova sala. Fiz o desenho a partir do vídeo de uma… Continuar lendo Lugar de Paulo Freire é na escola

Vai à praia? Cuidado com o desenhista

É domingo entre réveillon e Carnaval no meio do verão do Covid. O despertador toca duas horas mais cedo. Foi você mesmo que pôs nesse horário ontem de noite, lembra? Moramos em uma cidade que tem praias. É o único jeito de conseguir estacionar o carro e arranjar espaço na areia. Não esqueça da boia… Continuar lendo Vai à praia? Cuidado com o desenhista

Quando a limpa nos arquivos quase vira uma sessão de regressão

Acrílica sobre papel offset. Novembro de 2003

Passei os primeiros dias de 2021 confinado em um aposento de três por quatro metros. Era hora de botar ordem na mapoteca, aquele gaveteiro largo com gavetas finas que serve para guardar desenhos e mapas (daí o nome). Fui confrontado com vinte e cinco anos de produção. O passado ia aparecendo sem aviso, folha por… Continuar lendo Quando a limpa nos arquivos quase vira uma sessão de regressão

Coisas da cozinha

Utensílios de bambu para não arranhar as panelas. Bule de ágata esmaltada para guardar os utensílios. Azeite de oliva para pôr no pão e acrescentar em algumas receita. Tudo usado com mais frequência agora. O vidro de azeite dura menos de um mês e lavamos as espátulas quase todos os dias. Caneta tinteiro Jinhao x750… Continuar lendo Coisas da cozinha

Mesa e cadeiras

Entardecer de domingo é quando expira a chance de fazer algo minimamente produtivo no fim de semana. Ao menos para não ficar com aquela sensação de tempo perdido.  Resolvo desenhar. De segunda a sexta, as ideias aparecem sozinhas, mas é só pegar o caderno que elas fogem igual a peixinhos na praia. O entardecer está… Continuar lendo Mesa e cadeiras