Mesmo com o ambiente espaçoso, era preciso ir alternando entre as paredes ou esperar alguém sair da frente para conseguir ver todas as 500 obras na abertura da Feira de Artes Visuais (Mosq), no Bistro D'Acampora, em Florianópolis. A quantidade de gente que foi à noite de inauguração no último dia 2 mostrou que há público para eventos de arte na cidade.

Pelas contas da organização, eram 130 artistas com pinturas, desenhos, fotografias, gravuras e outras técnicas. A maioria de Santa Catarina, mas havia nomes de outros estados. O espaço tinha ainda duas mesas para as esculturas e dois suportes para arte em papel sem moldura. A única obra em caligrafia era minha, representada pela Faferia DNA de Arte. Meus pais Julia Iguti e Antônio C. Silva também estavam lá com nove trabalhos em xilogravura. A Mosq foi até o último domingo, 11/9.

Ao lado do acervo da Faferia DNA de Arte na Mosq. Caligrafia minha (esq.) era única obra do gênero na feira
Gravurista Julia Iguti folheia obras em papel em um dos suportes
Antônio C. Silva ao lado de sua xilogravura
Artistas Carol Grilo, eu e Osmar Yang
Julius Schadeck e sua pintura, também no espaço da Faferia
Osmar Yang e Julius Schadeck mostram suas habilidades marciais